As palavras não têm horas…

IMG_7631.JPG

Já não vale falar de regressos eternamente adiados. Já não vale determinar calendários que não se cumprem. Perdeu a validade a promessa adiada da continuidade,é verdade. Mas a espontaneidade, movida pela vontade súbita de dar espaço e vida às palavras, essa vale sempre. E quando se quiser. Hoje é esse dia. Até já. Sem hora marcada:)