MUDE de Rua

Num dia de chuva, entre turistas e saldos fui até ao MUDE para ver “A Rua é Nossa”. Em 30 minutos, percorri as avenidas concorridas de Tokyo, dei um salto a Paris, deixei-me levar pelas cores da Índia e projectos vanguardistas das cidades nórdicas.

“A Rua é nossa” faz-nos voltar a olhar para um espaço que percorremos todos os dias. Sem pensar. E vale a pena. Parar. Rever. Descobrir. Imaginar. Porque, se a rua é de todos nós, porque não traçar-lhe um futuro?

Fica a sugestão para ver até 20 de Fevereiro.

2 thoughts on “MUDE de Rua

Os comentários estão fechados.