What if, what if, what if???

Sempre que ouço confidências, constato que há muitas histórias que começam com “se”. “Se” eu soubesse. “Se” eu tivesse a certeza”. “Se” ele/a olhasse para cá. “Se” nos cruzarmos . “Se” surgir em conversa… a verdade, é que acho que se dá demasiada importância a este vocábulo. Serve de travão. Para o que podia ter sido uma noite única. Uma desilusão. Ou um despontar de uma nova paixão.

Antes de ser, sequer, proferido, o “se” assume um efeito castrador. Há vidas que não se chegam a tocar graças a esta palavra. Olhares que não se trocam. Mãos que não se dão.  Beijos que não se partilham. E é algo que não entendo.

Por isso afirmo que o “se” é sobrevalorizado. Porque sou romântica. Porque torço por começos felizes, sem me importar com os finais. Porque acredito que o momento é sempre o certo, quando há algo que nos queima o peito.

Eu sou pelo risco. Pelo n ter medo do estabelecido. Porque, muitas xs, não passa disso. De uma convenção. E nada mais.

No entanto, ao meu redor, as suposições infundamentadas continuam a ganhar espaço. A determinar vidas. A selar momentos menos felizes. O motivo? O facto de alguém não ter nunca tido coragem de proferir as palavras certas.

Toda a gente vive no terror de um sofrimento não desejado. E isso actua como guarda-freios dos sentimentos. Contudo, o q não percebo, é o se ganha em ficar apenas pela suposição, sem saber as hipóteses que se colocam na verdade.

A Andorinha vota na loucura. Na paixão de dizer fica comigo. Mesmo quando alguém chegou primeiro. Porque gostar é isso. É assumir riscos. Iniciar gestos. Pq, às xs,  o q nos espera pode não ser um não. Mas um indício. Que não se imaginou. Que está lá e é real. E que, quando não esperarmos, nos vai poder permitir dizer: “somos 2″…

Por isso, façam-se à vida. Que ainda vão a tempo do famigerado dia 14;)

7 thoughts on “What if, what if, what if???

  1. Mtas vezes esses “ses”, travões, medos, ou como se queira chamar-lhes, nascem de um belo ditado q diz “gato escaldado…”… E isso n é com uma simples escolha q se ultrapassa.

Os comentários estão fechados.