E de repente, apercebemo-nos, que, por mais que tentemos, por mais que seja a insistência, olhar para trás deixou de ser suficiente. Existe um ponto final que foi semeado e não vale a pena criar reticências, porque, na verdade, já no mais intimo sabíamos, que o futuro é para a frente…

[the end is the beginning and it’s always the end]