Anos e anos passados, Abril continua a ser sinónimo de revoluções, no que toca à vida da Andorinha (infelizmente, nem todas elas cheiram a cravos e soam a liberdade)