E a saga continua…

Há uns tempos, declarei aqui as minhas estranhas propriedades electromagnéticas que fazem com que todos os gadgets informáticos que entram em contacto com a minha pessoa tenham inesperados ataques de personalidade que resultam nas mais estranhas reacções. Recentemente, a lista aumentou substancialmente:

1) o meu pc pessoal entrou em greve e deixou de gravar dvds, entrando numa espécie de “prisão de ventre digital”: tem a memória atafulhadinha mas recusa-se a libertar alguma coisa cá para fora.

2) depois de inúmeros problemas com links, outlook e afins, o meu pc do work teve um ataque de karoshi e faleceu, inesperadamente, deixando-me a braços com um plano de comunicação semestral para fazer e zero informação. Internado de urgência, plano elaborado numa maratona de 12 horas num domingo, e depois de várias tentativas de reanimação e muitos achaques pela falta que toda a informação de 3 aninhos de trabalho me fazia (e faz), recuperou-se metade da alma, que encarnou num novo modelito.

3)feliz e contente com o meu companheiro de dia-a-dia, deparo-me com um risco a meio do ecrã, que ora vinha, ora ia (mais ou menos como o bom tempo). Tentei ignorá-lo na esperança de que se tratasse de uma ilusão de óptica mas, fazendo sua a máxima “crescei e multiplicai-vos”, toca de arranjar um companheiro, para n se sentir sozinho. Com duas faixas centrais tive que admitir que já me perturbava um bocadinho a visão e consultei um especialista que anunciou para breve a separação e subsequente substituição por um novo. Logo agora que me começava a habituar e era quase sempre visita diária da maison andorinha…

No meio disto tudo, concluo q triângulo das Bermudas da Informática é pouco. Estou mais para uma taliban: qdo entram em contacto comigo, os aparelhos informáticos já não têm chances!