O conceito de “pós-laboral”

Desde sempre, a Andorinha gostou de investir na formação e teve, como hábito, inscrever -se em todas e mais algumas actividades que achasse poderem contribuir para o aumento dos seus conhecimentos, tanto pessoais, como profissionais. Dado que 2007 foi um ano atípico nesse sentido, achou que uma das suas resoluções de ano novo deveria passar por retomar este costume.

Depois de muitas pesquisas, deparou-se, no entanto, com um entrave: os horários dos cursos. É que, pós-laboral, ao que parece, está associado, frequentemente, com as 18h. Como a Andorinha sai -em teoria- às 18h30 e trabalha nessa bela localidd de Cabo Ruivo, à partida, n lhe parece muito possível estar onde quer que seja às 18h00. Nem mesmo no mais optimista dos cenários q representaria sair, duas xs por semana, à hora estipulada. Assim sendo, enquanto o “pós-laboral” n se adequar à realidade nacional e n passar a significar, pelo menos, a partir das 19h00, a Andorinha fica já com uma das suas resoluções adiadas, sine die

4 thoughts on “O conceito de “pós-laboral”

  1. Verdade! Cabo Ruivo proíbe pela sua própria definição o nosso crescimento em formação!
    (Sorry de não ter mandado circular do novo poiso, mas isto de estar sem o meu pc não ajudou à minha vida social mediada… Obrigada pelo título poético do link! E o rendez-vous está para 6a, assim V.Excelência possa ;P Espero que sim!)

  2. há quem trabalhe ali mais para os lados da Marginal e não vá sair antes dessa hora de certeza portanto formação pós-laboral quer-me parecer que só se for mesmo nas escolas de surf da linha…😛

Os comentários estão fechados.