N há coincidências?

Recentemente, celebrou-se o Dia Mundial da Diabetes. A Bridget Jordan, cuja agência estava encarregue da data, encheu-nos os mails com dados interessantíssimos sobre a dita doença. A cidade pintou-se de azul. A minha colecção contou com mais um pin alusivo à efeméride. Os alertas sucediam-se a diario. A avó marquez queixava-se dos seus. E hoje um taxista elucidou-me (contra a minha vontade, advogo) sobre os mais recentes tratamentos e respectivas comparticipações estatais. Se a Andorinha fosse daquelas pessoas paranóicas que desatam a somar números para ir sempre dar ao mesmo, era capaz de encontrar aqui um padrão e começar a temer pelo seu relacionamento de longa data com o açúcar e seus derivados;)