Atirar de cabeça na vida em stand-by…

Uma pessoa volta com esperanças de q, afinal, n custe assim tanto. Q o regresso seja morno, com tempo para nos ambientarmos ao despertador, ler os 1259 e-mails q se acumulam na caixa, ligar aos amigos, saber como foram as férias dos colegas, respirar fundo antes de mergulhar no trabalho. Mas não. A realidade cai-nos em cima, apressada, sem contemplações, obrigando-nos a submergir, mm n tendo o ar necessário à travessia nos nossos pulmões. Sem outro remédio, fazemos figas e esperamos conseguir chegar ao nosso destino…ah, o doce sabor do regresso à vidinha…

2 thoughts on “Atirar de cabeça na vida em stand-by…

Os comentários estão fechados.