Andorinha 0, Melgas 1

A Andorinha regressou cansada e com umas olheiras que metem dó. Contrariando o seu hábito de “deitar tarde e cedo erguer, dá saúde e faz encolher”*, foi para a caminha a uma hora decente, a ver se recuperava a beleza e a paciência tb, q hj n andou em alta. Apagada a luz ouve um bzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz, bzzzzzzzzzzzzzzzzzzz. Pensa q deve estar a ter delírios auditivos e q o melhor será adormecer. Vira-se de lado e bzzzzzzzzzzz, bzzzzzzzzzzzzz. Demora dois segundos a reagir e decide, finalmente, acender a luz. Um vulto preto passa rapidamente. Uma e outra x.Tenta acertar-lhe, mas em vão. Já se tinha refugiado. Apaga a luz. Pode ser q afinal n tenha falhado o alvo. Bzzzzzzzzzzz, bzzzzzzzzzzzzzzzzz. Nada feito. Afinal a amiga está para durar. Volta a acender a luz e, desta x, opta pela táctica da “atalaia”, ficando imóvel à espera do próximo ataque. Bzzzzzzzzzz,bzzzzzzzzzzz.N é suficientemente rápida. Decide recorrer a nova estratégia e examinar tudo o que é canto do quarto, acendendo todos os candeeiros. Nem sinal do “inimigo”. Apaga a luz. Bzzzzzzzzzzzz, bzzzzzzzzzzzzzzzzzz.

Vai ser uma longa noite…

(N.A.: * copyright da imootosan, que isto dos provérbios é dom de família:P)

2 thoughts on “Andorinha 0, Melgas 1

  1. Em Julho do ano passado escrevi isto:
    Entretanto o zum zum torna-se insuportável. Era uma melga. Baixo o estore, acendo as luzes e começo a vasculhar as paredes e o tecto. Ao fim de uma hora matei as 7 melgas que me estavam a atazanar a cabeça. Estou realmente empenhado em exterminar o maior número de melgas possível… a senhora pelicana sénior, um dia, vai olhar para aquelas paredes e aperceber-se do cenário de guerra em que se transformou aquela divisão da casa.
    Em Junho já havia deixado esta reflexão:
    http://pelicanoblog.blogspot.com/2006/06/guerra-preventiva-ou-retaliao.html

Os comentários estão fechados.