Pony “Tales”:

Na quarta-feira, como é costume, aqui a Andorinha acordou mesmo em cima da hora…de sair de casa! Com uma conferência de imprensa IMPORTANTÈRRIMA, n havia tempo para “maquilhage” nem lavar o cabelo. Toca de sair de casa, toda pimpona, de fatinho e tudo arranjadinho da cintura para baixo e com uma cara de meter medo ao susto e penteado a condizer para cima. Numa ginástica complicada-que valeu saltar o almoço e um prolongado jejum-lá se arranjou um tempinho para o cabeleireiro e para pintar a unhita que já n via uma lima há vários dias e estava digna de um agricultor. O resultado valeu a pena, com o cabelo mais lisinho que o de uma japonesa e elogios até do cliente. Apesar de estar contente, não descansei enquanto não foi hoje, para poder prender o cabelo sem ouvir reclamações “por danos ao modelito”. É uma mania como outra qq: gosto de aproveitar o cabelo completamente liso para o apanhar num rabo-de-cavalo perfeito, daqueles à la Summer Roberts, com um ar muito casual, de quem pôs ali um elástico como quem n quer a coisa e que TODAS sabemos ser impossível mas que, assim mesmo, nos deixa smp a suspirar…pelo menos hoje, senti-me assim:)