Pronto, eu confesso…

sou 1 bocadinho Calimera. Gosto desta coisa do “ah-e-tal,coitadinha-de-mim” q me deixa desfilar o rol das (semi) desgraças que abalam o meu quotidiano. É ver-me queixar-me da falta de sono, das horas de trabalho a mais, da inveja de quem sai cedo ou a horas, das saudds dos amigos e de uma noite bem dormida, and so on, and so on…dá-me aquele gozo que devem sentir os velhinhos quando comparam maleitas nas salas de espera dos consultórios, pensar q sou sempre mais desafortunada, q o meu fardo é mais pesado q o do vizinho. Mas no fundo, tenho q confessar q, passada a mão pelo (pp) pelo – e desde q n exceda os limites de falta de sono- eu até gosto disto. Do stress. Dos prazos. Da correria.De ter de tomar decisões num ápice. De ir riscando tarefas sem ver o fim à lista. Gosto, que é que querem…mas vou-me queixando, para fazer o gosto ao cansaço que o corpo acusa e n defraudar as expectativas da pequena psicótica q o comanda.

3 thoughts on “Pronto, eu confesso…

Os comentários estão fechados.